Entre muitas outras atrações, a Nvidia nos trouxe o tão esperado, e conhecido por muitos, Oculus Rift em sua área no estande denominada “NVIDIA VR Experience”. E é claro, nós do Popverse fomos ansiosíssimos para testar.

A expectativa era tão alta que a chance de sairmos decepcionados de lá era enorme. Mas, ao contrário disso, saímos maravilhados; o óculos de realidade aumentada é ainda mais incrível do que imaginávamos.

Após ficar na fila por algum tempo, entramos de dois em dois na sala reservada para a experiência. Sentei numa poltrona confortável com um controle em mãos, e um staff veio para ajustar os óculos, que contém fones de ouvido embutidos. Embora grandes e aparentemente desajeitados, os óculos se encaixam bem na cabeça e são bastante confortáveis.

O visitante pode escolher entre dois jogos: um com uma nave perdida no espaço e o outro com robôs atiradores. Eu escolhi o do robô. Então, um pequeno robozinho apareceu no lugar onde deveria ser meu colo.

Aos poucos o cenário inteiro se transforma; os óculos oferecem uma imersão completa, em todo o seu entorno; você pode dar uma volta completa, olhar para cima, para os lados, e até mesmo se movimentar sobre o cenário, e o óculos acompanha fazendo tudo parecer incrivelmente real. Os gráficos são em 3D, o que torna tudo tão realista que é possível se esquecer de onde você realmente está; tão realista que você inconscientemente esticará suas mãos e tentará pegar o pequeno robo em seu colo.

Oculus-Rift-Inside

O jogo é bem simples; após um rápido tutorial, seu robô deve proteger sua base de robôs inimigos atirando neles. A proposta é que o visitante se sinta livre para analisar a imersão que os óculos oferecem, e não se focar em um inimigo particularmente desafiador. A fase dura aproximadamente 10 minutos, tempo que visitante tem para apreciar os óculos.

Jogar com os Oculus Rift é uma experiência incrível, que nos dá uma pequena visão do que a industria de tecnologia gamer poderá nos proporcionar no futuro. Ser capaz de imergir tão completamente em um jogo é algo fantástico, e as possibilidades de criação são infinitas, assim como as mecânicas necessárias para adaptar os jogos ao uso dos óculos; os Oculus Rift representam não apenas o futuro da indústria gamer, mas também uma verdadeira revolução dentro dos padrões já consolidados e, digamos, batidos.

COMPARTILHE