Sendo bem sincero, já vou começar chutando o balde: o filme é um dos melhores da Marvel e PONTO FINAL.

Devo admitir que fui com um hype gigantesco assistir ao novo longa da Marvel Studios, Doutor Estranho, estrelado por ninguém menos que Benedict Cumberbatch. A história do personagem é um tanto quanto simples porém, ao mesmo tempo, complexa no lado psicológico do mesmo. Logo de cara vemos que Stephen Strange é um cara que faz questão de mostrar a todos os seres em sua volta que é o sabixão, aquele que sabe mais que todo mundo e bem… isso incomoda não só os personagens no filme, mas o telespectador também. Por favor, não pensem que isso é ruim! Isso faz parte do perfil psicológico inicial do personagem e é um dos grandes causadores de sua enorme transformação ao longo do filme.

Uma rápida resumida na história de Doutor Estranho: Stephen Strange é um neurocirurgião que após um acidente de carro ocorrido enquanto o mesmo ia para uma palestra da área perde o movimento das mãos quase que por completo. Por conta disso, o (até então milionário) doutor decide investir toda a sua fortuna em tratamentos para resgatar suas preciosas ferramentas de trabalho, porém tudo isso é em vão. Após descobrir que um paciente com lesões sérias na coluna, e até um certo momento paralítico, consegue voltar a andar milagrosamente, Stephen decide procurar o tão falado Kamar-Taj. O resto, você descobre assistindo ao filme.

wallpaper_doctor_strange_preview_jposters

Se eu pudesse comentar a coisa que mais me chamou a atenção em Doutor Estranho, seriam sem dúvidas as batalhas. Todas possuem uma grandiosidade que só haviam sido vistas em Vingadores 1 e Vingadores 2 e isso traz um ar frenético que gera um ritmo absurdo ao filme, que não te permite parar para respirar nem um segundo sequer após a primeira batalha. Ver Strange aprendendo a realizar as magias, conhecer sobre os Multiversos, sobre os vilões que moram nas dimensões paralelas é quase como ler um quadrinho e estampá-lo nas telas do cinema. O diretor de fotografia deste filme está de parabéns.

Outro ponto mega positivo é a trilha sonora. Eu saí cantarolando a música tema do personagem e permaneci assim pelas horas seguintes (e eu não estou exagerando). Doutor Estranho é, com certeza absoluta, um dos filmes com melhor música e sound effects que temos da Marvel até hoje. Digo e repito: eu não me divertia assim desde Guardiões da Galáxia.

doctor-strange-movie-trailer-cumberbatch

A presença de Baron Mordo e da Maga Anciã Suprema é algo, que ao mesmo tempo é intimidador para os que conhecem os quadrinhos, fornece aos novos fãs a oportunidade de conhecer a fundo novos personagens que adentrarão ao universo Marvel dos cinemas e amplia ainda mais a quantidade de personagens e vilões.

Vi críticos comentando na internet sobre a já, para eles, datada ou saturada “Fórmula Marvel”, porém jogo outra pergunta: Em time que está ganhando, mexe? Acredito que a resposta seja não. Se os filmes estão agradando, se está sendo uma experiência divertida aos fãs da Marvel Studios e também dos quadrinhos, pra que alterar algo que está sendo certo? Na minha opinião, retirar nota de um filme desses, que é extremamente bem feito e coeso nos mínimos detalhes, é ser injusto.

No mais, eu quero muito ver as próximas aparições de Doutor Estranho, pois na minha opinião Benedict Cumberbatch está para Stephen Strange assim como Robert Downey Jr. está para Tony Stark.