Apesar do Xbox One não ser o console mais vendido da nova geração, a verdade é que durante os últimos meses os números têm vindo mostrar que a divisão, agora liderada por Phil Spencer, está tomando o caminho certo.

Uma possível venda da divisão Xbox parece não fazer qualquer sentido, no entanto o analista do The Street, Jack Mohr, tem uma opinião diferente. Segundo ele a Microsoft vai vender a sua divisão de jogos em 2015.

Mohr diz que o novo CEO da Microsoft, Satya Nadella, poderá decidir sacrificar a divisão Xbox para gerar receita imediata que será usada em “projetos inovadores de longo prazo.” Os motivos para uma escolha tão radical estão na própria personalidade de Nadella, que para conseguir ter projetos inovadores estará disposto a sacrificar um ramo saudável como o dos videogames.

Mohr afirmou também que “A Microsoft é uma empresa de computação e não de jogos” e que, por isso, um sacrifício de um setor “não essencial” poderá ser possível.